2014-03-04

Modernices

Ouvi no outro dia no programa "Prova Oral" do Fernando Alvim, um ouvinte que ligou para lá a dizer que "...isso de querermos copiar as modernices dos outros países mais desenvolvidos...". Como tinha acabado de ligar o rádio nem sequer sabia do que é que se estava a falar. Pensei logo que fosse algo do género de algum produto ou de algum sistema de ensino, etc...

Mas não. O senhor continuou a falar: "...essa coisa dos miúdos poderem ser adotados por 2 homens........já viram o que é a vergonha que têm que passar na escola.........então os miúdos não podem ser educados pelos pais originais porque ou não têm condições financeiras ou porque tiveram o miúdo por descuido e agora os homossexuais vão estar a roubar hipóteses aos heterossexuais????"

Eu estava incrédulo a ouvir isto e, embora não tenha visto a cara do Alvim, transparecia pela forma como ele respondeu ao senhor (meio a gaguejar) que também estava incrédulo. Mas o senhor continuou: "...porque se querem trazer essas modernices dos países mais desenvolvidos onde há liberdade para fazer isso tudo, então porque não dar liberdade noutras coisas, como a legalização de canabis que até pode ser usada como fim medicinal..."

Aqui eu parei e pensei logo: "Aaaaaaahhhh, tu deves estar sob o efeito de drogas, mas não das leves. Já percebi tudo."

E o senhor continuava: "...vamos então atacar o problema onde ele começa. Em vez de trazer as modernices para cá, porque não dar mais dinheiro às famílias para poderem criar os filhos, em vez deles terem que abandonar as crianças para adoção?"

Eu podia dar a minha opinião sobre isto tudo e comentar a linha de pensamento desta pessoa, mas.....é mesmo preciso?

6 comentários:

Mushroom disse...

LOOL É só génios! Essa de roubar hipóteses aos heteros... enfim...

Mas em duas coisas o homem tem razão:
1º A cannabis podia muito bem ser legalizada, já começou a acontecer noutros países e os resultados são positivos!

2ºÉ verdade que se algumas famílias tivessem mais posses poderia haver menos crianças abandonadas. O homem não estava assim tão parvo de todo!

Mas alguém que lhe dê uma lição de história que a homosexualidade não é uma modernice, é bem antiga já...

Pusinko disse...

Olha, eu nao vim comentar o conteúdo do teu post só vim dizer obrigada porque me fez rir e nao foi pouco.
Ah espera, em comentando algo, legalizar a cannabis nao é mal pensado. Só estranho que alguém a favor dessa modernice se oponha a algo muito mais antigo que a cannabis (ou ela por ela, pelo menos).

Jedi Master Atomic disse...

Mushroom -> Tu também queres canabis? :P

Pusinko -> Olha que não sei qual será mesmo mais antiga :P

Tiago disse...

Sou contra a legalização da Cannabis, assim como sou contra o método corrente que é dar metadona de borla a charrados que é caríssimo para os contribuintes.

O assunto apresentado pareceu-me ser muito particular, isto é, esse homem expôs um caso prático que ele bem conhece, não deveria estar drogado.

Em todo o caso, sou completamente contra que um miúdo seja educado por um Paulo e por um Pedro, os seus pais, pois vai crescer num ambiente estranho, vai ser gozado na escola, vai ser diferente das outras crianças e é uma introdução na presente sociedade de uma outra alternativa a um grave problema cujas resoluções não são fáceis nem geram consensos.

grassa disse...

Este último comentário faz-me ver que a homofobia ainda consegue ter menos piada que o Nilton.

Maria Ninguém disse...

Caro Tiago, viver num orfanato não é viver num ambiente estranho?