2013-06-18

Grave greve grita à gruta....da compaixão

Argumentos de um lado:

- Prejudicam os alunos que não conseguiram fazer o exame, pois vão ter que estar concentrados no Português por mais um tempo;
- Prejudicam os alunos que não conseguiram fazer o exame, pois vão apanhar com um exame (provavelmente) mais difícil, uma vez que as perguntas não se podem repetir (ou pelo menos, não deviam);
- Mas até têm vantagem pois assim podem ver o exame que saiu e estudar as suas perguntas;

Argumentos do outro lado:

- A greve para ter efeito tem que ser feita num dia em que cause transtorno, senão não serve para nada;
- Os profs. têm direito a lutar por aquilo que acham que está mal;
- O governo podia perfeitamente ter alterado a data do exame e assim a greve já não coincidia com o dia do exame;

O meu comentário a este assunto:

Acho que a greve é uma coisa que não devia existir (pimba....mesmo assim à bruta para chocar toda a gente....lol), ou então devia existir para toda a gente.

EDIT: Foi-me chamado a atenção que toda a gente tem direito à greve e não apenas trabalhadores sindicalizados. Por acaso não sabia e fico a saber (muito agradecido dona Cupcakke...lol), embora não mude nada em relação à situação, uma vez que se eu fizer greve com a regularidade que, por exemplo, os trabalhadores do metro a fazem, a minha empresa irá começar a procurar outras pessoas para o meu lugar. O mundo do setor privado funciona com outros parâmetros de avaliação do setor público.

20 comentários:

Y2000k disse...

Vê aí http://www.youtube.com/watch?v=Zd8g_PjNwak

Cupcakke disse...

O direito à greve é um direito constitucional, encontra-se previsto na constituição da República Portuguesa, ou seja, existe para todos e uma vez que estamos numa democracia, cada um é livre de o exercer ou não :P

Jedi Master Atomic disse...

Y2000k -> LOL

Cupcakke -> Eu não posso fazer greve na minha empresa, tal como em todos os setores onde não há sindicatos, portanto não é bem assim como dizes.

Estudante disse...

Eu não sou contra a greve... mas acho que já se banalizou muito, não tem efeito nenhum a não ser prejudicar as pessoas. Temos de fazer como os brasileiros! :P

PinUp Me disse...

Há sempre 4 ou 5 lados da moeda... cada um se queixa das suas coisas. Mas afinal a greve serve para quê mesmo? Num País que já "não nos ouve" sequer...

Maria Pitufa disse...

Jedi tu não podes fazer o que?? Ai vou fingir que nem li bem isto!

Jedi Master Atomic disse...

Estudante -> looool :P

PinUp Me -> A greve ainda terá a sua utilidade, mas já está tão banalizada que já não tem grande efeito.

Maria Pitufa -> Eu não posso fazer greve, ou sou despedido. Leste bem.

Jedi Master Atomic disse...

Maria Pitufa -> Fiz uma alteração ao post que clarifica um pouco melhor o meu ponto de vista.

Mushroom disse...

Trabalhar no privado não dá direito a essas regalias, e o sector público que continua a ser o que mais regalias tem, continua a ser o que mais se queixa!
E eu acredito que realmente haja excepções à regra, mas no geral...

Desde que os malandros da CP decidiram fazer greve dia sim, dia sim, as greves tornaram-se banais, o governo e as empresas cagam de alto para o assunto e o zé povinho é que se lixa. E não me venham os professores dizer que estão a defender melhores condições para a aprendizagem dos alunos que com isto estão apenas a fornica-los à grande e à francesa. É cada um por si...

Jedi Master Atomic disse...

Mushroom -> Como já editei no post, podes fazer greve sim, mas as repercussões....

Quanto à CP fornicar à grande e à Francesa, é capaz de ser porque se lembrem de como era nas cortes reais...lol :P

Maria Pitufa disse...

Jedi se fizeres greve es despedido como? Isso não e possível...e caso ocorra é um despedimento ilegal! Logo passivel de ser impugnado! Mas sabes se as pessoas todas pensarem assim ninguém vai exercer o seu direito porque porque estão sempre num clima de medo!

Maria Pitufa disse...

Começo a achar que ainda vou ter que fazer uma formaçao para bloggers trabalhadores dependentes para tomarem conhecimento dos seus direitos e deveres a nível laboral!

grassa disse...

Uma coisa são direitos, outra são abusos.

E já há muito que se abusa do direito à greve.

Calem-se com os extremismos do "Tenho direito, logo posso fazer ad nauseam".

Mamã de Peep-Toe disse...

Pitufa,uma coisa é ter direitos,outra é fazê-los valer. Há muitas formas de despedir. De fazer pressão para darem em doidos etç e tal. Desde que ouvi um patrão dizer,que poderia muito bem arranjar forma de despedir por justa causa,colocando algo valioso da empresa no cacifo de um funcionário,já acredito em tudo minha amiga....e sim,os do privado se fizessem greves assim,iam ser convidados a sair....

Tiago disse...

Chegámos a um ponto em que as greves parecem não ter efeito e serem banais, assim como, temos um governo que muda a cara mas é também ele banal.

Um país em que os órgãos constitucionais não funcionam direito, pois estão subjugados ao poder político e a um poder obscuro, são a mostra que ao longo desta dita democracia é doente.

E no fim, o povinho, continua a votar neles, nem que seja com o excelente argumento, "se vão para lá outros, vão roubar como estes...!"

Não se queixem!!!!

Jedi Master Atomic disse...

Maria Pitufa -> A mamã respondeu-te bem ;)

grassa -> É um bocado isso, sim.

Tiago -> E não fosses tu falar do governo. loool

grassa disse...

Jedi, quando o Tiago fizer anos, queres oferecer-lhe a máscara do V a meias?

Jedi Master Atomic disse...

Não. Tu ofereces a máscara e eu as facas, deal?

grassa disse...

Deal. A veperina, veemente e vivaz verborreia não é necessário, que essa ele já tem de sobra. :)

Jedi Master Atomic disse...

Vivamente