2012-02-29

Exige, não pares de exigir

Há uma coisa que tenho notado ao longo dos últimos anos, em relação às escolhas que os amigos fazem em termos de de namoradas(os). Parece que a exigência (os standards, em linguagem Ramsyana) vai diminuindo com a idade.

Meus senhores e minhas senhoras, isso é: a fucking BIG mistake !!!

"Ah e tal, estou a ficar mais velho, é mais difícil arranjar uma namorada, portanto tenho que baixar um bocado a exigência."

Like hell you have !!! A exigência à medida que vamos ficando mais cotas, quanto muito, deve aumentar e nunca diminuir. Porque somos mais vividos, mais experientes, sabemos melhor o que queremos (hopefully) para a vida, etc....por todas as razões e mais, não deixem cair os vossos padrões.

Continuem sempre a exigir o melhor para vocês e não se contentem com mercadoria em 2ª mão só porque pensam que podem não arranjar melhor.

2012-02-28

Hey

Oh senhores do blogger? Não acham que já estão a exagerar um bocado?
Alteram cenas na vossa aplicação e os utilizadores levam com elas mesmo sem pedirem? Ai ele é isso?

Primeiro foi a verificação de palavras que começou a aparecer em blogs que não tinham e que não queriam ter.
Depois têm opções (tal como desligar a verificação de palavras) que não aparecem a quem usa o interface novo do blogger e que portanto para as desativar tem que se: trocar para o antigo, desativar e voltar ao novo.
E agora vejo os comentários todos concentrados num espacinho à esquerda, com um MONTE DE ESPAÇO LIVRE à direita sem nada.

Citando o Joe Berardo: Fuck You !!!

2012-02-23

NaCl



Já por aqui se falou de vários assuntos homem/mulher. Hoje vou abordar a parte química (como se fosse um grande entendido na matéria). Vou responder à eterna questão: "Porque é que aquele(a) fulano(a) parece sem sal a uns, mas a outros parece o centro do mundo?"

E vou começar precisamente por analisar a parte básica. O SAL !!!
O que é isso de ter sal? Porque é que se usa esta expressão? E o que fazem os hipertensos perante isto? lol

Há pessoas que gostam do aspeto, do olhar, do sorriso da outra pessoa e é isso que as aproxima ou afasta. Usam isso em toda a sua vida e em quase todas as interações que têm com os outros. As memórias mais fortes que têm são sempre de como estava vestido, a cor do cabelo, ou como era bonita a praça onde estavam sentados, ou como o sol brilhava, etc...Isto não significa que sejam pessoas futeis, por se regerem tanto pela imagem. Isto significa que são pessoas visuais, ou seja, que o meio primário é a imagem.

Há outras que não ligam tanto a isso. Gostam de sentir o cheiro, o toque, a temperatura. Gostam de cumprimentar as pessoas com abraços, de lhes tocar constantemente, de sentir as suas reações. Todas as suas interações são baseadas nisto. Aquelas pessoas que tiverem uma pele "agradavel" ao seu toque e que se deixem ser tocadas, ganham muitos pontos com estas pessoas e ficam à frente na corrida pelo seu afeto. Estas pessoas que se regem pelo tato e olfato são chamadas de cinestésicas (acho que é assim que se escreve).

Finalmente há as que, como eu, regem-se pela audição como sentido primário. Gostam de chegar a um grupo de amigos e mandar para o ar, bem alto, "Méquié !!!". Precisam do som, de ritmo, de musica e transformam tudo em musica, som e ritmo (lembram-se de há 2 posts atrás eu enunciar os meus qualidefeitos?). Exemplo: Lembro-me exatamente que música estava a dar no intervalo da última sessão de cinema que fui ver (aquela da Rihana e do Eminem) e lembro-me que não estava demasiado alta, mas não me lembro se a sala estava muito suja, ou se havia luzes avariadas. A estas pessoas, o que atrai (e afasta) nos outros é mais a voz, o pitch da voz, a forma como fala, as palavras que usa e a entoação com que as usa.

Por isto, para uns, o sal é cloreto de sódio e para outros é algo que se põe numa ferida para afastar uma sanguessuga. lol

2012-02-16

As palavras que nunca...eeerrr....escreverei?

Pronto, é agora. Nasceu um novo flagelo na blogoesfera. A verificação de palavras, após submeter um comentário, está a espalhar-se a ritmo vertiginoso. Agora até já temos 2 palavras em vez da 1 que existia até há uma semana atrás.

Deixem-me que vos diga:

1º A verificação de palavras já só com 1 era irritante, com 2 vai-me fazer pensar se vou comentar com tanta frequência nos vossos blogs;

2º Em grande parte das vezes não consegui sequer perceber as letras porque o verificador mete uma sombra por cima das mesmas;

3º Ter que passar 4 vezes por um verificador de palavras porque não consigo perceber as letras é para lá de irritante;

2012-02-13

Qualidefeitos

Toda a gente em qualidades. Por piorzinhos que sejamos, todos temos coisas que nos deixam (e os outros) de boca aberta (e que não venha a piada do sexo oral, ok? lol). Mas no meu caso não sei se serão coisas das quais me devesse gabar. Vejam bem a lista:

- Tenho uma capacidade invulgar de irritar as mulheres. Sei sempre como deixá-las à beira do belo do ataque de nervos;
- Imito umas quantas vozes e pronuncias (especialmente o Apu dos Simpsons e o Freezer do Dragonball);
- Decorei o discurso do V for Vendetta, aquele que ele faz logo no inicio;
- Não deveria ter ido para o Piano e sim para a bateria, devido a estar sempre a "batucar" com os dedos a fazer ritmos;
- Consigo fazer o ritmo e um "som reconhecível" de várias músicas usando apenas as minhas unhas a bater nos dentes (lol);
- Num grupo de amigos a falar à minha volta, de repente, ouço uma palavra (ou frase) especifica e começo a cantar uma música que tem essa palavra (ou frase);
- Estrago TODAS as letras de músicas, inventando (e cantarolando) letras alternativas, normalmente com palavras de nível mais picante;
- Finalmente, para quem me lê há mais tempo, já sabe desta: http://jedimasteratomic.blogspot.com/2011/02/voces-pediram.html

Como repararam, não há aqui nada que diga: sou simpático, bem disposto, humilde...etc...Népias !!! Eu só tenho qualidades úteis à humanidade :P

2012-02-06

Cenas do antigamente

Há muita expressão (ou situação) que havia antigamente quando éramos putos, que agora já seria de outra maneira. Exemplos:


Antigamente

Inícios do ano 2000

Agora

"Querias....batata com enguias, eu cagava e tu comias."

"O que tu queres sei eu."

"O q tu querx sei eu."

"O meu pai é melhor que o teu."

"O meu pai adora as novas tecnologias."

"O meo pai adr ax novax tecs."

"Estás-te a ver ao espelho. Quem diz é quem é."

"Olha que eu mostro a toda a gente o sms que me mandaste."

"Olha qeu mostro a td gent o sms q mandas-te."

"Vamos chatear o gordinho da turma."

"Vamos chatear o magrinho da turma."

"Vamux chatiar u mgrinho da turma."

"Fizeram os trabalhos de casa? Sim senhora professora."

"Fizeram os trabalhos de casa? Fizemos em PDF. Era neste formato que queria?"

"Fizeram os trabalhos de casa? Fise-mos em PDF. Era assim?"


2012-02-02

Vou bater forte e feio na comunicação social



Não passei por nenhum curso de comunicação, nem sequer percebo os meandros do funcionamento do meio. Aquilo que vejo é apenas uma constatação de factos, que posso estar a distorcer, portanto se alguém perceber do assunto, por favor que me elucide.

A comunicação social tem uma grande influência nas nossas vidas, isto penso que é consensual. Seja a TV, a rádio, os jornais, etc... E o que tenho notado é que, pelo menos a TV e a rádio funcionam por fetiches. Há uns tempos era o carjacking. Ouvia-se em todos os noticiários que "hoje houve mais um caso de carjacking e tal e coiso", não se calavam com isto de maneira nenhuma. Agora têm a crise, que para grande alegria deles, vai durar algum tempo, pelo que têm assunto para falar durante mais uns anos. Mas para além disto, vão tendo outros fetiches "secundários", como por exemplo, o facto dos idosos a aparecerem mortos em casa e só serem descobertos muito tempo depois.

Nós já percebemos, ok? Há idosos sozinhos, isolados do mundo, que, se morrerem, não há ninguém que se importe com isso, nem venha a descobrir tão cedo. WE GOT IT !!!
Parem de dar noticias sobre isto, como se fosse algo que não acontece HÁ ANOS e só agora é que se descobriu a pólvora.

Muita gente não se apercebe, mas o efeito que tem sobre as pessoas é este:
- pessoa X vê um dia uma noticia sobre carjacking e pensa: "Xiiii isto também acontece por cá?"
- pessoa X continua a ver noticias sobre carjacking todos os dias durante semanas a fio e pensa: "Epa...isto está a piorar de dia para dia. Como é que ninguém faz nada para impedir?"
- pessoa X deixa de ver noticias sobre isto e pensa: "Conseguiram controlar a coisa."
- pessoa X volta a ver noticias sobre isto e pensa: "Afinal não controlam nada. Isto era bom era no tempo do Salazar."

Pode parecer ridículo, mas é precisamente uma linha de pensamento parecida com esta que as pessoas têm ao ser bombardeadas com este tipo de noticias, tal como agora com os velhotes a morrer em casa. Parece que nunca aconteceu e que agora é que está tudo mal. Parece que nunca ninguém descobriu um velhote morto em casa e agora são às paletes.

Acho que a comunicação social está a ficar demasiado irresponsável na forma como apresenta os conteúdos. Se fosse falar da imprensa desportiva, então tinha aqui um mundo para desancar pancada, mas por agora basta-me ficar pelo mundo da generalista.

2012-02-01

Post de merda

Odeio quando, num wc público, vejo a retrete entupida em papel ou pior, em cagalhões.
Será que as pessoas não sabem puxar o autoclismo? Será que fazem o mesmo em casa?