2012-07-16

A culpa é do Facebook

Na sequência deste post da Rosa Cueca, e do excelente texto da Sónia Morais Santos que ela refere, houve um detalhe que me chamou a atenção: a repetição muito frequente da frase "a culpa foi do Facebook". Seja de forma implícita ou explícita, esta frase é repetida várias vezes nesse texto, em forma de pergunta, em forma de justificação, até de uma forma conformada.

Para mim esta frase é um bocado ridícula se for dita a sério !!! Lembram-se da famosa frase "a culpa é do mordomo", tão badalada nas séries e livros de mistérios e crimes? Agora em vez disso tentem dizer "a culpa é da pistola" ou "a culpa é do candelabro" ou "a culpa é da corda" sem se rirem.

Eu pergunto: como é possível atribuírem a culpa ao Facebook? Só porque existe, porque facilita a tentação?
É muito fácil trocar mensagens com pessoas, sim, mas isso já existia antes do Facebook através dos chats.
"Ah e tal mas agora é mais fácil encontrar pessoas" - sim é e o Facebook veio permitir isso. Vamos portanto, entrar na minha pergunta final: E a responsabilidade pessoal onde fica? Já nem falo de amor porque as traições não têm diretamente a ver com o amor. As traições são faltas de respeito e responsabilidade pela outra pessoa, pela família e filhos (para quem os tens).

Eu sou um acérrimo defensor que não basta amor para segurar uniões e casamentos e quem acredita que sim, sinceramente..........é porque ainda não tem experiência de vida suficiente. É preciso muita paciência, respeito, sexo, mas sobretudo brincadeira e alegria.
Pergunta-te a ti próprio/a: "É divertido estar comigo?"
Se a resposta é "não", perguntar: "Eu tenho a capacidade de estar contente e brincar mesmo que a vida não me corra bem?"
Se a resposta é "não", então porque é que alguém haveria de querer estar contigo casado/a?

12 comentários:

Ana disse...

Concordo. Atribuir as culpas às redes sociais é querer tapar o sol com a peneira. O facebook (e afins) cria mais oportunidades, facilita a coisa, as pessoas estão ali à distância de um clique, pessoas essas que, de outra forma, provavelmente não teríamos acesso a elas. Mas a predisposição para a traição já existe na pessoa, seja lá qual for o motivo, o problema já lá está, o carácter (ou falta dele) não se altera por causa do facebook. Ele é apenas um meio mais rápido de fazer acontecer.

Y2000k disse...

Concordo plenamente contigo. Fizeste-me lembrar um amigo meu que namora, e quando estavam na univ. viviam juntos, mas agora voltaram para casa dos pais. E já namoram à 6 anos, e ele fala como se já fosse uma obrigação namorar com ela e com se fosse casado, e muitas vezes fala com outras miúdas na net, age e tem conversas de como se não namorasse. É pá se não quer namorar que acabe, agora acho também falta de respeito para com ela, ter essas atitudes, uma pessoa deve assumir e agir conforme a situação em que está.

PinUp Me disse...

Tal e qual, o facebook não destrói as relações de ninguém, é uma rede social com outros 1050 fins que não esse. Tá ali, à frente e à disposição de qualquer um, quem não consegue "resistir" é porque tem um problema grave ou consigo mesmo ou na relação...

Rosa Cueca disse...

Pinup me, pelo contrário, é uma rede social criada especificamente (quase) para esse fim. O resto é bónus.
E sim, as pessoas que querem trair fazem-no, mas mais depressa se apanha um traidor no Facebook - não subestimem as outras pessoas e tomem-nas por parvas - já basta fazerem a asneira, não precisam passar tratados de estupidez.
Falta muita moral a muita gente e infelizmente torna-se difícil confiar tão facilmente.

Jedi Master Atomic disse...

Ana -> O Facebook é um "enabler" quanto muito ;)

Y2000k -> Já está tão habituado à siutação que não consegue ver com clareza.

PinUp Me -> Eu não iria tão longe. Ah e continuo sem conseguir comentar o teu blog durante o horário de trabalho...lol....vou parar ao SPAM :P

Rosa Cueca -> O Facebook é criado especificamente para destruir relações?

Rosa Cueca disse...

Não, é criado para o ambiente de engate e tentativas sucedâneas ;)

Jedi Master Atomic disse...

Rosa Cueca -> Discordo um pouco (não totalmente), pois se fosse mesmo para engate terias filtros de pesquisa por idade, sexo, solteiros, etc...e tal. O objetivo principal do Facebook é mesmo ligar pessoas e permitir a manutenção do contacto. Pode é ser usado para engate, que é bem diferente, mas isso até ir a um restaurante pode servir de engate se estiver lá uma empregada gira...lol

CurlyGirl disse...

A culpa é da natureza do homem. Há quem se saiba controlar, há quem tenha valores, há quem respeite a pessoa com quem está. Há outros que não... E acho que é impossível dizer se hoje em dia se trai mais ou não. Já a minha bisavó andou atrás de uma mulher com uma enxada porque o marido lhe fugia a meio da noite. E na altura não havia facebook...

Jedi Master Atomic disse...

CurlyGirl -> Imagina só se houvesse Facebook nessa altura...looool
Mas não são só os homens que traem pah, as mulheres fazem-no é melhor :P

Y2000k disse...

Pois, é isso mesmo, mas faz-me confusão ver uma pessoa tão nova, 25 anos, e já agir assim. E mais confusão me faz sendo os pais dele divorciados, sendo assim parece que vai pelo mesmo caminho que eles.

Carla Surpresa disse...

O facebook pode facilitar, como facilitam os telemóveis, se formos por aí. Se alguém quer trair, arranjará forma de o fazer. Se uma pessoa, por outro lado, tiver valores que afastam a possibilidade de traição, não é por ter facebook que vai passar a fazê-lo. O mais importante seria que se tentasse compreender porque é que o casamento, enquanto instituição, por assim dizer, está em tão mau estado que essas ocasiões sejam aproveitadas.

dreaming.girl disse...

A culpa agora é do Facebook? Ah ah ah! É a desculpa que agora usam?? As traições sempre foram fáceis de acontecerem, basta a pessoa em questão que quer trair, fazê-lo efectivamente. A traição não foi algo que surgiu agora. Ela desde sempre existiu... Isso vai do carácter de cada um (ou falta dele). Se o facebook pode facilitar? Sim... Tal como os telemóveis e afins.

http://agirlsdream-blog.blogspot.pt/