2011-08-18

O medo

O medo é uma coisa gira. Nós temos medo de tudo e agimos muitas vezes em função do medo.

- O medo de perder o emprego;
- O medo de perder o/a namorado/a;
- O medo de ser rejeitado;
- O medo de ser roubado;
- O medo de ser julgado;
- O medo de estar sozinho;
- O medo de morrer;

E para muita gente o pior medo de todos:
- O medo de viver;

Muita gente não vive. Resigna-se com o que tem e anda em carneirada com os outros, em função do fim-de-semana e do fim do mês, quando entra o ordenado. É preciso quebrar este ciclo vicioso, que admito, é difícil.
É preciso fazer coisas diferentes se queremos ter coisas diferentes, porque se estivermos sempre a olhar por cima do ombro, o futuro será igual ao passado.

Depois vem o pessoal das desculpas: "Falar é fácil", "Isso tudo é muito bonito mas quando vem a realidade as coisas não funcionam assim" e frases do género. Isso tudo são desculpas para não mudar, porque é confortável permanecer na rotina, na repetição diária da nossa existência.

Meus caros, tudo começa com o simples pensamento: "Eu quero ser melhor. Vou vencer os meus medos, vou enfrentá-los, vou derrotá-los e quando pensar que acabou a tormenta e aparecer mais um medo, vou sorrir.....porque sei que o consigo ultrapassar" !!!

30 comentários:

" Smile disse...

muita gente apenas existe

CITRA disse...

O medo condiciona a vida de muita boa gente. Há que saber viver a vida ;-)

Verinha disse...

Este post podia muito bem ser um comentário ao post que acabei mesmo agora de escrever!

Sabes o que é que é preciso para as pessoas enfretarem esses medos, e mudarem a vida que têm? É chegarem ao ponto de exaustão.
Mas há por aí muuuuita gente que demora anos e anos a lá chegar e tem outras que nunca lá chegam...

Jedi Master Atomic disse...

Smile -> Yep ;)

Citra -> É por aí.

Verinha -> Já li. Sim pois podia. Muita gente só muda quando já não tem mesmo outra alternativa. E não deveria ser assim.

clara disse...

Vim viver para a Irlanda, para sair da minha zona de conforto.
Hoje, pooso dizer que tentei e orgulhar-me disso, mas isto está a correr tão mal, que uma das coisas que aprendi foi a deixar de criticar os "deixa andar". Avhoq ue tem que haver espaço para todos.

Ana disse...

O medo nem sempre é uma coisa negativa. O medo é um estado de alerta perante algo que pode ameaçar a nossa segurança. Se não tivessemos medo de nada, provavelmente não sobreviveríamos - tanto a nível físico, como emocional. O que eu acho importante é sabermos gerir os nossos medos e tentar perceber a relevância de cada um. Seja como for, não sou da opinião de que se deve sempre arriscar tudo e mais alguma coisa só porque se quer, há medos que devem ser levados em conta porque têm fundamento. A não ser que se queira viver sem olhar a consequências.

Mushroom disse...

Ana, subscrevo e assino por baixo!

Jedi, tu passas de posts completamente aparvalhados a posts muitos sérios, depois as pessoas ficam confusas! LOL

Cat disse...

É isso mesmo, tento muito viver assim. Porque medo atrás de medo trazem o medo de viver e isso nãããão. Claro que é dificil, claro que é muito mais fácil deixar sempre tudo como está, não arriscar, não mudar, não mudar de cidade, não mudar de emprego, não deixar uma relação que já nem tem pernas pra andar. Mas a compensação de vencermos esses medos é enorme :)

Carlota Pires Dacosta disse...

Muito filósofo!!!!

Vânia disse...

O medo simplesmente nos bloqueia e se pensamos em m**** atraimos.. m***...

Jedi Master Atomic disse...

Clara -> Tentaste é o que interessa. Nem todos os riscos compensam, claro.

Ana -> Nem tanto ao mar, nem tanto à terra ;)

Mushroom -> Por acaso assinaste por baixo, sim :P
Estás confusa? Está escrito no meu perfil que sou gémeos :P

Cat -> You get me ;)

Carlos -> Nem sabes tu da missa a metade :P

Vania -> Andaste a ler "O segredo"? :P

Carlota Pires Dacosta disse...

Carlos??? Agora mudei de sexo e nem dei por isso'??? Aiaiai

Jedi Master Atomic disse...

Ups...lol, mas tens cara de ter sido um Carlos noutra vida :P

Carlota Pires Dacosta disse...

Esta agora foi má.
Fiquei zangada!

Jedi Master Atomic disse...

LOL

Não te zangues. A vida serve para sorrir.

Carlota Pires Dacosta disse...

Eu zangada?!? Não, estou FULA!!!!
Estou a brincar!!!

Beijo

Jedi Master Atomic disse...

Estás com óleo?
Epa, aquilo que tu usas é contigo :P

Carlota Pires Dacosta disse...

Óleo?? Qual óleo?
A ti é que te falta o oléo e no cérebro.
:P

José Piçarra disse...

Muito bom, e concordo plenamente!

Infelizmente não só há gente que vive com medo de viver, mas que vive com medo de ter medo. E então, em vez de procurarem coisas diferentes para as desfrutar, continuam a passar ao lado da vida, tornam-se pessoas permanentemente ansiosas, insatisfeitas, cansadas, refugiando-se na expressão "carpe diem" para se desculparem sempre que pisam mais um risco.

Excelente tema, não há dúvida! :)

Jedi Master Atomic disse...

Carlota -> Óleo FULA :P

Zica -> Não posso abordar só mamas aqui, não é? LOL

grassa disse...

Medo?
Não tenho disso.
Não sou eu que temo levar nas trombas se chegar a casa e o jantar não estiver feito.

...Ju... disse...

eu orgulhosamente posso dizer que já o fiz. mais que uma vez. com ou sem medo.

Carlota Pires Dacosta disse...

Ainda sei ler.

Jedi Master Atomic disse...

Grassa -> Levas noutro lado.

Ju -> Bem me parecia que eras dessas :P

Carlota -> Ainda??? Porquê??? Vais deixar de saber em breve? :P

A miúda das letras disse...

Gostei do "É preciso fazer coisas diferentes se queremos ter coisas diferentes".

Petra disse...

Sem dúvida.... o quebrar da rotina, por a imaginação a funcionar a 1000 a hora... hjá nos dá outra segurança, outra vontade de viver mais e.... intensamente!

Carlota Pires Dacosta disse...

Nunca se sabe.
Hoje posso estar bem e amanhã não sei.

Jedi Master Atomic disse...

Miuda das letras -> Sempre a aprender ;)

Petra -> Que poeta :P

CG disse...

Aplaudo este post. Sim senhor, estavas inspirado :)
Concordo contigo, com a nossa força de vontade acredito que conseguimos tudo o que queremos, o que não significa que vá ser um caminho fácil. Por vezes é mesmo muito difícil, mas no final somos compensados por tudo.

Big Kisses

Ladybug disse...

Isto lembrou-me:

"Listen, are you breathing just a little, and calling it a life?"