2009-12-01

Tratado de Lisboa

Vejo com muito bons olhos a entrada em vigor deste tratado.
Para quem possa não souber do que se trata pode ver aqui.

Vamos, sem duvida, ter uma Europa com mais poder para combater as potências mundiais, como a China e os EUA, menos burocratização e mais centralização do poder. Curioso é que só à bem pouco tempo é que aprendi que, mesmo antes da entrada em vigor deste tratado, 70% das leis que regem o nosso país, são aprovadas "lá fora", a nível europeu. Não sabia disto !!!

Agora temos uma verdadeira União Europeia, com algumas arestas por limar, sem duvida, mas este era um passo importantíssimo e necessário se queríamos manter a competitividade do nosso continente.

PS: Também faz bem ao ego ter um tratado com o nome da nossa capital ;)

21 comentários:

White Knight disse...

Sim ao menos é o Tratado de Lisboa e não a Gripe de Lisboa; deve ser a primeira vez que damos o nome a uma coisa de jeito lá p fora :P

Diaboderoupacurta disse...

Para mim, tratados com nome de Lisboa, Porto ou buceta não passam de teorias que JAMAIS irão ser postas em prática...

Mas isto sou eu :P

Zaahirah disse...

Também não sabia disso das leis serem aprovadas lá fora!! De qualquer forma, da minha parte, fico feliz que a nossa capital tenha dado lugar e nome a uma coisa desta importância (com direito a moedinha de euro e tudo!!). Bom a sério era que Portugal não ficasse conhecido só por isto e conseguisse também maior destaque sem ser no top das piores coisas da Europa. Mas isso já é outra história.

Ó White Knight, não te esqueças dos pastéis de Belém!! Também são nossos, bem conhecidos lá fora e deviam ser promovidos a património da humanidade!! xD

Diaboderoupacurta: ainda bem que és só tu, porque acho que ninguém se lembraria de dar o nome de "buceta" a um tratado europeu para pôr em prática!!...

Jedi Master Atomic disse...

White Knight -> Não é a primeira nem será a ultima. Olha lá o Cristiano Ronaldo e o Figo, hein...lol

DiaboderoupaBRONZEADA -> Já foi posto em pratica a partir de ontem. Agora é dar tempo para as coisas acentarem. Tratado de buceta até nem seria um nome muito mau....:P

Zaahirah -> Não sejas negativista :P

Alexandra disse...

Como não sabias disso? Como é possível?

Pelos comentários acima, vejo que a falta de informação é muita e, caríssimos, não é por a informação não estar disponível a qualquer um...

Percebes agora a extrema importância das eleições europeias?

Ando com vontade de mandar muita gente voltar a estudar, a começar pelos jornalistas que fizeram a cobertura à Cimeira e à cerimónia de comemoração da entrada em vigor do Tratado.

Jornalista da Sic Notícias para Durão Barroso (Presidente da Comissão Europeia): "Então e foi muito dificil negociar este tratado?" - Pois, quando um jornalista julga que os tratados se negoceiam na Comissão é sinal que algo vai mesmo muito mal...

Outra nota, congratulem-se não só por Lisboa dar nome ao Tratado mas sobretudo por ele existir graças ao enorme esforço da Presidência Portuguesa da UE em 2007. Há mais de dez anos que se pretendia tamanho feito e só agora atingido graças a muito trabalho e empenho de portugueses (e não só, naturalmente).

Olhos Dourados disse...

Vamos lá ver no que vai dar.

grassa disse...

Mas é que até aqui chegaram os gafanhotos cuspidos pela Alexandra.

Zaahirah disse...

LOL

Não são gafanhotos, pá! São pára-quedistas com sapatilhas e sotaque brasileiro! O que aterrou aqui deste lado fez um arabesque perfeito!

A disse...

oh grassa! tens de ter cuidado com o que escreves, pá! quase que cuspia o monitor todo a controlar o riso.

Vani disse...

:D um assunto tão sério e já começa a desencaminhar-se :D

Posso ser honesta? Não concordo com o raio do tratado. Ponto. :p

Porquê? Olha, por exemplo, porque as directivas vêm lá de fora. De uma data de engravatados que não conhecem as realidades deste país e que exigem metas impossíveis. Como são impossíveis, dentro da realidade que se atravessa, qual é a alternativa senão pressionar as instituições portuguesas?

Um exemplo? Olha, o ensino e a formação profissional. Bruxelas pressionou o governo, que por sua vez pressionou as escolas e o IEFP para começarem a apresentar resultados. O verdadeiro resultado, contudo, foi a entrada em vigor do facilitismo. Tudo em nome das estatisticas, para agradar a Bruxelas.

Portanto, é normal que veja esse tratado com desconfiança. A centralização do poder em bruxelas não é necessariamente uma coisa boa.

E viva a regionlaização!!!! :D

Vani disse...

* regionalização

(é o que dá não invocar o poder da sorça e o grande yogurte...)

Cat disse...

Claaaro. Não é tratado de Londres nem de Paris. Nem tratado de Madrid. É Tratado de Lisboa, yeeeeaaaah! :D

Gema disse...

Não comento... LOL
Mas estou de acordo com a parte do P.S. :P é sempre prestigiante termos o nome da nossa capital num tratado, que no futuro irá pertencer aos livros de história ;)

Little Box disse...

Sinceramente, não sei se concordo com o Tratado. O ideal é bom. Vamos ver os resultados...
Mas...
Viva Lisboa! Viva Portugal!!!
Hehe xD

E queriam eles ter o privilégio de ter um conterrâneo como o Rodrigo Leão. Embrulha que é Natal! xD

Tiago disse...

Faço 2 comentários a quem escreveu isto:

VANI: "E viva a regionlaização!!!! :D"

Sim, a ideia será fazer da UE uma Federação, em que cada país seja representado como uma "região", coisa que será sempre um estado, pois ao contrário dos EUA, somos 27 países que falam + de 27 línguas diferentes!

Se estás a falar de uma regionalização em Portugal, estás a querer fomentar a corrupção e mais uma camada de postos de trabalho ocupados pelos senhores dos negócios do estado.

De Zaahirah: "Não te esqueças dos pastéis de Belém!! Também são nossos, bem conhecidos lá fora"

:D:D:D Bem conhecidos lá fora?! Os lá de fora nunca ouviram sequer o português como língua quanto mais conhecerem os pastéis. Somente aqueles que vieram visitar Lisboa e os comeram...

Quanto ao tratado de Lisboa, fundamentalmente é um tratado que elimina uns quantos outros mais antigos, acaba com as "burocracias" deles e centraliza mais meios para vários fins. Se vai ser bom? Vamos ver...

Jedi Master Atomic disse...

Ena ena...tantos comentários. Por onde começar ???

Alexandra -> Pois não pah. Os tratados negoceiam-se debaixo da mesa.

Grassa, Zaahirah e A. -> São gafanhotos tibetanos, ou seja, sabios.

Vani -> Estás aqui? lol....estás tramada com esta rima. As directivas que vêm lá de fora não vão ser assim tão especificas como pensas. Vão ser bastante generalizadas de forma a que cada país possa depois implementa-las à sua maneira, não perdendo nunca, obviamente, o seu proposito inicial.

Tiago -> Sim, vamos ser uma federação e eu concordo a 100% com isso. United Federation of Planets até tinha uma razão de ser....ah belo do Star Trek :P

grassa disse...

Eu tenho uma teoria: o que está tratado, tratado está, e não há volta a dar.

Jedi Master Atomic disse...

Grassa -> "e não há volta a dar", ou como se diria em americano, "and there is no lap to give".

Sofia disse...

Xiiii...

Tantos a quererem saltar-te para a espinha!

Foge, depressinha... sim?


P.S. Concordo com tudo mas não sei quanto tempo levara até vermos resultados práticos deste tratado.

Alexandra disse...

Zaahirah,

Gostei!

Gente, as directivas já vinculam os estados há muitos bons anos. Há muito que o poder decisório está centrado. (Com excepção de matérias consideradas fundamentais no que toca à soberania dos Estados).

O tratado, entre outras alterações, veio simplificar as decisões e impedir as situações de bloqueio. É essencial para a sobrevivência da UE.

Pronto, Grassa. Para a próxima traz chapéu de chuva.

Jedi Master Atomic disse...

Sofia -> Não fujo. Nunca fugirei dos meus fieis seguidores :P

Alexandra -> O que seria deste blog sem a tua intervenção :P