2007-08-16

Pena....de morte

Inspirado neste post da Miss Alcor, tenho que dissertar sobre o assunto...lol

A pena de morte (Death feather, em americano...lol) sempre foi um assunto sensível, porque é algo que atinge os extremos. É mesmo: ou mata ou não mata. Nunca ouvi "Acho que ele devia morrer, mas só um bocadinho" !!! (Bem....se isto fosse dito pelo Dr. House, já teria outro significado)

Adiante.

Os dois lados da questão:

- É preciso matar porque os que cometem crimes a partir de uma certa gravidade merecem sofrer um castigo bem pesado, é uma forma de limpar espaço nas prisões, é uma forma de poupar dinheiro ao estado eliminando 1 "contribuinte" e, finalmente, alguns não merecem reabilitação. Penso que são as 4 principais razões dos defensores da morte.

- Não se deve matar porque pode haver inocentes no meio dos culpados, a prisão perpétua castiga mais do que a morte, se se trabalhar num bom sistema de reabilitação há uma possibilidade daquele "contribuinte" poder voltar a trazer valor à sociedade e ao matar alguém pode-se estar a fazer dele um mártir. Penso que estas são as 4 razões principais dos defensores da vida.


Eu inclino-me para a vida. Sempre fui e sempre serei a favor da vida. Não sou religioso, apesar de ter a 1ª comunhão (foi mais para poder comer hóstias....lol), mas concordo com algumas filosofias cristãs. Aquele Gajo (com "G" grande, hein) que viveu há 2007 anos atrás, tinha razão nalgumas coisas que dizia.

Curiosamente, os maiores defensores da pena de morte são os americanos. Eles que realizam filmes "pró-vida" e que têm dos maiores filósofos do momento, são os que mais apoiam a morte. Um dos meus filmes favoritos, pela componente de crescimento pessoal, chama-se K-PAX.

Quem não conhece vá alugar que vale a pena. Quem conhece, relembre-se da 1ª conversa entre os 2 principais actores no consultório, onde foi abordado ao de leve este assunto do "castigo" e em que a resposta do extra-terrestre é das coisas mais deliciosas que ouvi até hoje. Sim, é um filme, sim, é ficção, mas faz todo o sentido.

Fazem-me uma pena.....de morte, estes americanos !!!

11 comentários:

Miss Alcor disse...

Já viste o Culpado ou Inocente? é um filme MUITO bom sobre a pena de morte... se bem que muito triste!

Então é assim: eu não digo que aplicar a pena em casos justificados seja errado. Mas apressar essa pena por falta de espaço... parece-me assim algo descabido!
E como já disse: se em 10 se matar um inocente, então não vale a pena!

tavguinu disse...

andas a ver filmes a mais depois admiras-te que vás sair à noite e esteja tudo fechado !

Estrellinha disse...

Acho que o Ice Tea e a tosta fizeram-te mal à cabeça! Vai tomar umas pastilhas de guaraná que isso passa...

Jedi Master Atomic disse...

Miss Alcor,

Vi sim senhor. Mesmo assim sou completamente contra a pena de morte.


Tavguinu,

Welcome to the world of the real...lol


Estrelinha,

Agradeço a publicidade...lol...mas eu como-as todos os dias :P

Alexandra disse...

Ai, ai... Está para aí um engano. Aula de direito penal em termos básicos.

O principal argumento contra a pena de morte não é a vida mas a função reparadora da pena.

A principal função da pena não deverá ser o castigo mas sim uma função reparadora e de recuperação do indíviduo a fim de o integrar na sociedade. Esse é o elemento positivo da pena. O castigo é o negativo e deverá vir sempre em segundo plano. É também a razão que impede a prisão perpétua em Portugal.

A sociedade só se pode impor ao indíviduo (através de regras e privações) se depois se responsabilizar pela sua recuperação.

Mas, enfim, sempre fomos muito mais evoluídos que esses americanos! (E que o resto da europa, diga-se de passagem!)

Grão Vizir disse...

é os americanos tao a mais no mundo...

MEIO MALUCO disse...

argumentos à parte... eu acho que a pena de morte não ´+e castigo para ninguém, quer dizer tirar a vida é algo rápido demias para se poder considerar castigo, sou bem mais apologista da prisão perpétua com uns trabalhos forçados à mistura, ao menos que cumpram o castigo mas que façam por merecer a cama e a comida que têm. E é claro que não consigo passar sem comparar isto com o sistema prisional português, que é uma autêntica anedota, mas enfim!

Jedi Master Atomic disse...

Super-Xana,

Não percebo nada de direito...lol...mas se precisar de advogada já sei onde me dirigir :P

Talvez não me tenha feito entender, mas o que queria dizer é que sou mais pela vida, no sentido em que acho que matar um individuo não faz sentido.

Concordo 100% com o disseste.


Grão vizir,

LOL !!! Mas havia dúvidas ??

Nanny disse...

Também não consigo ser a favor da pena de morte... talvez porque nasci e cresci numa sociedade onde ela não existe... a nossa.

Entendo que em casos extremos, e falo de casos extremos mesmo, de psicopatas que conseguem ter prazer em matar, violar, torturar, que premeditam e roubam vidas destruindo famílias, se possa, eventualmente, pensar que era melhor para a sociedade que aquela pessoa desaparecesse, para que alguns encontrem paz... mas ainda assim me custa a aceitar, sei lá!

Mas considero que o nosso código penal tem penas ridículas para homicídio... 25 anos que terminam ao fim de 2/3 da pena cumprida - no máximo!??? Quem rouba vidas não merece voltar a andar em liberdade...

Para além de que considero que quem está preso devia ser obrigado a produzir para se sustentar... enfim! tema complexo e sobre o qual penso muito!

Um beijo pensativo

Jedi Master Atomic disse...

Nanny,

Não estou de acordo contigo quando dizes "Quem rouba vidas não merece voltar a andar em liberdade...".

Eu digo que quem rouba vidas é doente. E todos os doentes devem ter a oportunidade de se porem bons. Quem sabe se depois de curado ele não pode ser o próximo Dalai Lama ;)

foryou disse...

Não gosto de generalizar mas neste assunto apetece-me mesmo dizer "pior que americano só americano burro" e espero que nenhuma liga de protecção de animais me processe.
Boa análise!